Ao contrário do que diz Michel Temer, PIB de -0,13% mostra queda na economia

7

Há dois anos, o Brasil assistia a concretização da primeira fase do golpe político – o impeachment da Presidenta eleita Dilma Rousseff. Após 13 anos de notáveis avanços, principalmente na promoção da igualdade, o governo ilegítimo de Michel Temer promoveu uma série de retrocessos em diversos setores do país. Ontem (15), Temer completou mais um ano de mandato e ousou afirmar que a economia do Brasil voltou a crescer.

Mas, de acordo com a matéria divulgada pelo portal BRASIL 247, o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), espécie de sinalizador do Produto Interno Bruto (PIB), encolheu 0,74% no mês de março, fechando o primeiro trimestre de 2018 com queda de 0,13% em relação aos três últimos meses do ano passado. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (16) pelo Banco Central.

Ao contrário do discurso de Michel Temer, o resultado é bem pior do que o esperado: os setores de serviços, indústria e agropecuária, bem como o impacto dos impostos sobre os produtos, revelam uma quebra de expansão. A tentativa falha de defesa do golpista, após ter agravado a recessão e de deixar mais de 13 milhões de desempregados, perdeu a validade em menos de 24 horas. O que os dados mostram é que, até o fim do seu mandato, a economia só tende a piorar.

Fonte: Brasil 247

Compartilhar