Deputado Joseildo busca solução para endividamento de agricultores familiares do Estado

10

Cerca de 110 mil agricultores familiares baianos estão inadimplentes junto ao Banco do Nordeste por conta de dívidas contraídas com a linha de crédito do Programa de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), o que os impede de obter novos empréstimos e, consequentemente, de produzir em maior quantidade e desenvolver o negócio. Preocupado com esta situação que paralisa a economia de diversos municípios que dependem da atividade rural, o deputado estadual Joseildo Ramos (PT) esteve em audiência com o superintendente em exercício do Banco do Nordeste, Sidnei dos Santos, e assessoria para discutir alternativas para resolver o problema.
O superintendente apresentou a Lei 13.340 que promove a liquidação de dívidas dos agricultores familiares contratadas até dezembro de 2011. Por meio da legislação, o banco atualiza o saldo devedor sem contabilizar os encargos por inadimplência (juros, multas e mora) e ainda pode oferecer desconto de até 95% para quitação e consequente liberação de novos créditos. “Nos últimos anos, os agricultores sofreram com a seca e tiveram muitas perdas, o que os impediu de honrar com o pagamento dos empréstimos junto ao banco. A ideia é regularizar as dívidas e torná-los aptos a obterem novos créditos. Todo mundo ganha com isso”, afirmou.
Durante a conversa, Joseildo reforçou que mais de 95% dos municípios baianos dependem da economia rural e regularizar a inadimplência é fundamental. “A intenção é viabilizarmos o pagamento das dívidas com a contribuição das prefeituras municipais e destravarmos a economia. A Lei 13.340 foi criada no governo Dilma e promulgada ano passado, uma importante chance para os agricultores familiares voltarem a crescer e a movimentar a economia”, explicou o parlamentar.
Compartilhar