Deputados do PT denunciam ato de racismo na primeira sessão ordinária na Assembleia Legislativa da Bahia

16
Divulgação / Gov.

Na primeira sessão da 18° legislatura na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), na tarde desta segunda-feira (05), os deputados estaduais do Partido dos Trabalhadores (PT) repudiaram, veemente, o ato de racismo sofrido pela secretária do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte do Governo do Estado, Olívia Santana, durante uma festa no Hotel Catussaba, em Itapuã, no último sábado, dia 03.

Os deputados Bira Corôa, Rosemberg Pinto, Zé Neto e Luiza Maia foram enfáticos em seus discursos, denunciando o racismo e demonstrando pleno apoio a Olívia Santana. Em uma das falas, Bira Corôa ressaltou a luta e a personalidade combativa da secretária. “A companheira Olívia é respeitada por suas lutas e pelo seu trabalho. Foi vítima da violência de uma pequena elite burguesa de Salvador. Uma postura vergonhosa e obsoleta”, denunciou.

O deputado Rosemberg Pinto destacou também a luta do Partido dos Trabalhadores no combate a homofobia, sem esquecer de afirmar que as agressões partem de uma minoria conservadora, defensora do regime militar e corrupção. “Um dos grandes reflexos desse festival de retrocesso é o que o presidente Lula vem sofrendo, uma perseguição implacável. Em contrapartida, esse grupo vem apoiando o juiz Sérgio Moro, que não tem a mínima condição moral de realizar tal julgamento”.

A deputada Luiza Maia ressaltou sua luta diária pelo direito e dignidade da mulher, citando como exemplo a Lei Antibaixaria e as ações de combate ao assédio moral e sexual, importantes no combate a violência sofrida pelas mulheres no dia a dia.

 

Compartilhar