Luiza Maia repudia prisão domiciliar do ex-médico Roger Abdelmassih

11

“Um tremendo absurdo a prisão domiciliar do ex-médico, estuprador, Roger Abdelmassih”. A presidente da Comissão dos Direitos da Mulher na Assembleia Legislativa, deputada Luiza Maia (PT), repudiou a decisão da presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministra Laurita Vaz, que autorizou o ex-médico voltar a cumprir prisão domiciliar.

“O estupro é um crime hediondo por si só, agravado por ser cometido pelo médico que as vítimas confiavam. Ele foi condenado a 181 anos de prisão por 48 estupros de 37 pacientes. Se o crime é uma desumanidade, imagine esse afrouxamento da punição? Gera sensação de impunidade e é um desserviço à nossa luta pelo fim da violência contra a mulher”, lamentou a parlamentar.

Apesar de já está valendo, a decisão individual da ministra Laurita Vaz ainda será submetida à Quinta Turma do STJ. “Espero que o entendimento do colegiado revogue essa injustiça. Roger tem que voltar ao regime fechado”, disse Luiza.

Compartilhar