‘Tributo à obra de Ederaldo Gentil é justo’, diz Luiza Maia

7

“O tributo ao sambista Ederaldo Gentil é justo e necessário. Uma reparação à esse mestre do samba baiano”. A afirmação é da deputada Luiza Maia (PT), autora do Projeto de Lei 19.848 /2012 que institui o Prêmio ‘Ederaldo Gentil de Valorização da Música Baiana’. A proposição já obteve parecer favorável da CCJ e aguarda entrar na pauta de votação do Legislativo estadual.

 

A deputada elogiou o projeto que resgata o acervo musical de Gentil, protagonizado pelo produtor Luisão Pereira, sobrinho do sambista. Nesta terça-feira (20), o TCA será palco de um show com a obra do músico baiano, com participações da banda BaianaSystem, do cantor Zé Manoel e das cantoras Larissa Luz e Josyara.

 

“A ideia de apresentar este projeto na Assembleia Legislativa foi uma parceria com professor Jaime Sodré e tem a intenção de premiar as dez melhores músicas produzidas na Bahia. É também uma forma de homenagear um dos maiores ícones da MPB”, afirmou a parlamentar.

 

De acordo com a proposta, a Secretaria de Cultura ficaria com a gestão do prêmio e criação dos critérios de avaliação e escolha das músicas, anualmente.

 

Dentre o legado imortal de Ederaldo Gentil deixado ao samba baiano destaca-se: “Triste Samba” e “Ouro e Madeira” (1975) – “Samba”, “Canto Livre de um Povo” (1975), e “pequenino” (1976), – “Identidade” (1983), coletânea “Ederaldo Gentil” (1989) e “A Voz do Poeta” (2000).

 

Compartilhar